Segurança cibernética resumo: o que é, para que serve e como funciona

Cyber Security

Segurança cibernética resumo: o que é, para que serve e como funciona

janeiro 5, 2024
Junte-se a mais de 100 mil pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos, presentes, brindes exclusivos com prioridade

Você já se perguntou o que é segurança cibernética, para que serve e como funciona? Se você tem interesse em saber mais sobre esse assunto, este texto é para você. Neste texto, você vai encontrar um resumo sobre segurança cibernética, com informações básicas, mas importantes, sobre esse tema. Você vai aprender o que é segurança cibernética, para que serve e como funciona, e também vai conhecer os conceitos, os princípios, os tipos, os benefícios, os riscos, os desafios e as tendências da segurança cibernética. Continue lendo e saiba mais sobre segurança cibernética resumo.

O que é segurança cibernética?

Segurança cibernética é a ciência e a arte de proteger os sistemas, as redes, os dispositivos, os dados e as informações que são usados no ambiente digital, contra ataques, invasões, roubos, fraudes, sabotagens, espionagens e outras ameaças que podem comprometer a sua confidencialidade, a sua integridade e a sua disponibilidade.

A segurança cibernética é um termo que pode ser usado de forma ampla ou restrita, dependendo do contexto e da perspectiva. De forma ampla, a segurança cibernética abrange todas as formas de proteção dos recursos e dos serviços que dependem da tecnologia da informação e da comunicação, incluindo a segurança da informação, a segurança de rede, a segurança de computador, a segurança de aplicação, a segurança de dados, a segurança de dispositivo, entre outras. De forma restrita, a segurança cibernética se refere apenas à proteção dos recursos e dos serviços que estão conectados à internet, excluindo os que estão isolados ou desconectados.

A segurança cibernética é um conceito que pode ser definido de forma diferente, dependendo da fonte e da abordagem. Uma das definições mais usadas é a da Organização Internacional de Padronização (ISO), que define segurança cibernética como “a preservação da confidencialidade, da integridade e da disponibilidade da informação no ambiente cibernético”. Outra definição é a da Agência Nacional de Segurança (NSA), que define segurança cibernética como “a prevenção de danos aos, a proteção de, e a restauração de computadores, redes eletrônicas, sistemas de comunicação e de informação, e a informação que eles contêm e comunicam, incluindo software e hardware, dentro dos Estados Unidos e ao redor do mundo”.

Para que serve a segurança cibernética?

A segurança cibernética serve para garantir que os recursos e os serviços que dependem da tecnologia da informação e da comunicação possam funcionar de forma segura, confiável e eficiente, sem interrupções, perdas ou danos que possam afetar a operação, a reputação, a legalidade e a competitividade de uma organização, de um projeto ou de um sistema.

A segurança cibernética serve para diversos fins, como:

  • Proteger os sistemas, as redes, os dispositivos, os dados e as informações que são usados no ambiente digital, contra ataques, invasões, roubos, fraudes, sabotagens, espionagens e outras ameaças que podem comprometer a sua confidencialidade, a sua integridade e a sua disponibilidade.
  • Garantir o funcionamento, o desempenho, a qualidade e a continuidade dos recursos e dos serviços que dependem da tecnologia da informação e da comunicação, sem interrupções, perdas ou danos que possam afetar a operação, a reputação, a legalidade e a competitividade de uma organização, de um projeto ou de um sistema.
  • Cumprir as normas, as leis, as regulamentações e as boas práticas de segurança cibernética, que estabelecem os requisitos, os padrões, os critérios e os procedimentos de proteção dos recursos e dos serviços que dependem da tecnologia da informação e da comunicação, em nível nacional, regional ou internacional.
  • Prevenir, detectar, responder e recuperar os incidentes de segurança cibernética, que são eventos adversos ou indesejados que afetam os recursos e os serviços que dependem da tecnologia da informação e da comunicação, causando ou podendo causar danos, perdas ou impactos negativos para uma organização, um projeto ou um sistema.
  • Aumentar a confiança, a credibilidade e a satisfação dos usuários, dos clientes, dos parceiros, dos fornecedores, dos acionistas, dos reguladores, dos governos, dos meios de comunicação, da sociedade e de outras partes interessadas, que usam, consomem, fornecem, regulam, fiscalizam, divulgam, avaliam ou influenciam os recursos e os serviços que dependem da tecnologia da informação e da comunicação.

Como funciona a segurança cibernética?

A segurança cibernética funciona por meio de medidas, ferramentas, políticas e práticas que são planejadas, implementadas, monitoradas, gerenciadas e aprimoradas por profissionais especializados, que têm como objetivo prevenir, detectar, responder e recuperar os incidentes de segurança cibernética que possam ocorrer no ambiente digital.

A segurança cibernética funciona de forma integrada, abrangente e adaptativa, envolvendo diferentes dimensões, como:

  • Técnica: a dimensão técnica da segurança cibernética se refere ao uso de tecnologias, de sistemas, de dispositivos, de softwares, de hardwares, de protocolos, de algoritmos, de códigos, de senhas, de chaves, de certificados, de criptografia, de firewall, de antivírus, de antimalware, de antispyware, de backup, de recuperação, de atualização, de correção, de teste, de simulação, de pentest, de forense, entre outros, que permitem proteger, monitorar, analisar, avaliar, auditar, testar, simular, pentestar, investigar, corrigir, restaurar, atualizar, melhorar os recursos e os serviços que dependem da tecnologia da informação e da comunicação.
  • Humana: a dimensão humana da segurança cibernética se refere ao envolvimento de pessoas, de profissionais, de usuários, de clientes, de parceiros, de fornecedores, de acionistas, de reguladores, de governos, de meios de comunicação, de sociedade e de outras partes interessadas, que planejam, implementam, monitoram, gerenciam, aprimoram, usam, consomem, fornecem, regulam, fiscalizam, divulgam, avaliam ou influenciam os recursos e os serviços que dependem da tecnologia da informação e da comunicação. A dimensão humana da segurança cibernética também se refere à conscientização, à educação, à capacitação, à motivação, à participação, à colaboração, à comunicação, à coordenação, à cooperação, à confiança, à ética, à responsabilidade, à transparência, à integridade, à confidencialidade, à autenticidade, à disponibilidade, à legalidade, à legitimidade, à equidade, à inclusão, à diversidade, à acessibilidade, à sustentabilidade, entre outros, que são valores, princípios, atitudes, comportamentos, habilidades, competências, qualificações, que devem ser desenvolvidos, aprimorados e aplicados pelos envolvidos na segurança cibernética.
  • Organizacional: a dimensão organizacional da segurança cibernética se refere à estrutura, à cultura, à estratégia, à política, à norma, à regra, ao procedimento, ao processo, ao plano, ao projeto, ao programa, ao serviço, ao produto, ao recurso, ao orçamento, ao contrato, ao acordo, à parceria, à aliança, à coalizão, à rede, ao ecossistema, entre outros, que definem, orientam, coordenam, controlam, avaliam, melhoram os recursos e os serviços que dependem da tecnologia da informação e da comunicação, dentro e entre as organizações, os projetos ou os sistemas que atuam na segurança cibernética.
  • Ambiental: a dimensão ambiental da segurança cibernética se refere ao contexto, ao cenário, ao mercado, à indústria, à economia, à sociedade, à cultura, à política, à legislação, à regulamentação, à fiscalização, à supervisão, à auditoria, à certificação, à padronização, à normalização, à internacionalização, à globalização, à regionalização, à localização, à personalização, à customização, entre outros, que influenciam, afetam, condicionam, limitam, ampliam, modificam os recursos e os serviços que dependem da tecnologia da informação e da comunicação, fora e além das organizações, dos projetos ou dos sistemas que atuam na segurança cibernética.

Conclusão

Como você viu neste texto, segurança cibernética resumo é um tema que aborda o que é, para que serve e como funciona a segurança cibernética, que é a área que se dedica a proteger os recursos e os serviços que dependem da tecnologia da informação e da comunicação, contra as ameaças que podem ocorrer no ambiente digital. Você aprendeu os conceitos, os princípios, os tipos, os benefícios, os riscos, os desafios e as tendências da segurança cibernética, e também conheceu as dimensões técnica, humana, organizacional e ambiental da segurança cibernética, que envolvem diferentes aspectos, fatores e elementos que compõem essa área. Esperamos que este texto tenha sido útil e interessante para você, e que você tenha ampliado o seu conhecimento sobre segurança cibernética resumo.

Aviso Legal: Este texto é apenas informativo e não representa uma oferta ou uma recomendação de se envolver ou se especializar em segurança cibernética. O texto foi baseado em informações disponíveis na internet, que podem estar sujeitas a alterações. O autor não se responsabiliza pela veracidade, qualidade ou atualidade das informações, nem pelos eventuais danos ou prejuízos causados pela segurança cibernética.

3 Replies to “Segurança cibernética resumo: o que é, para que serve e como funciona”

Segurança Cibernética: Protegendo seus Ativos Digitais - Thabyte

[…] uma prioridade para indivíduos e organizações. Neste artigo, vamos explorar a importância da segurança cibernética e fornecer dicas valiosas para proteger seus dados contra ataques […]

Cibersegurança: Protegendo Seus Dados na Era Digital - Thabyte

[…] era digital em constante evolução, a cibersegurança tornou-se uma preocupação primordial para indivíduos e empresas. Com ameaças cibernéticas cada […]

Os comentários estão desativados para esta publicação.

Abrir bate-papo
1
Escanear o código
Olá 👋
Podemos ajudá-lo (a)?